Bem-vindos ao Savoir-MH - por Maria Helena

Bem-vindos ao Savoir-MH - por Maria Helena

   Há muito tempo eu vinha procurando uma oportunidade melhor – e maior – para compartilhar com o mundo quem eu sou. Como boa ariana, gosto de viver a minha vida intensamente e de dividir essa minha intensidade interna, que sempre vi como uma característica fundamental do meu ser, com o mundo. Sempre fiz isso através da minha escrita – as palavras me empoderam para articular o que floresce na minha mente e na minha alma. Mas as plataformas que eu estava usando para me expressar, conversar com o mundo, não estavam mais me satisfazendo. 

   Sou apaixonada por pensar, falar, viajar, escrever, sonhar, rir e dividir. Eu passei muito tempo à procura de um espaço onde eu pudesse dar vazão para as minhas ideias, que muitas vezes não cabiam nas legendas limitadas do Instagram ou no espaço possível dentro de um Story. O Instagram, enquanto ferramenta extremamente poderosa para comunicação e disseminação de informações, não estava provando ser profundo o suficiente para mim. 

   Pensei muito em como chegamos até aqui. Como chegamos a venerar uma plataforma supostamente criada para a expansão e o compartilhamento de ideias, mas que simultaneamente impõe tantos limites na forma como podemos expressar as nossas mais profundas e extensas ideias, nos obrigando a recortá-las em pedaços superficiais e visualmente apelativos? Há alguns anos atrás, vimos um movimento migratório da área do blog – onde muitos escreviam, com calma e cuidado, sobre viagens, cozinha, maquiagem, moda, dicas – para o Instagram, onde tudo foi diminuído. Esse movimento prezava pela “simplicidade” da comunicação mas não ofereceu uma resposta satisfatória para o enigma das ideias que pulsavam para ser disseminadas. Sem solução, seus usuários se adaptaram a esse formato simples e superficial, priorizando as imagens em detrimento do conteúdo escrito.

“A minha forma de enxergar a vida me diz que a única forma de retornar à valorização real de ideias, de reflexões e de contemplações é através do movimento inverso – voltando ao antigo blog.”

Bem-vindos ao Savoir-MH - por Maria Helena

   A minha mudança de carreira, sobre a qual também pretendo escrever aqui, e a criação da MH Studios são frutos do meu comprometimento com a autenticidade e com a volta às origens. Ambos dizem muito sobre o meu desejo de mergulhar no movimento contrário: com a mudança de carreira, fui no caminho inverso das expectativas sociais que existiam para mim. E quando criei a MH, idealizei um universo analógico que valoriza momentos fugazes e preza pela pausa no nosso dia-a-dia tão intenso. A MH investe em algo que as pessoas entendiam que nem era mais desejável – artigos de papelaria. Achando que tínhamos “evoluído” dos álbuns físicos, migramos para a nuvem e para as plataformas digitais, esquecendo do enorme valor que existe em cuidar das nossas memórias com carinho. Vemos a mesma tendência agora – nós “evoluímos” para as redes sociais, mas vivemos consumindo informações de forma superficial, e eu vejo isso como um passo para trás. A minha forma de enxergar a vida me diz que a única forma de retornar à valorização real de ideias, reflexões e contemplações é através do movimento inverso – voltando ao antigo blog. 

   É com muito orgulho e intenção que abro e compartilho esse espaço para criar um tipo de comunidade para todos que têm interesse em reflexões profundas. Quero dar asas a tudo que eu tenho vontade de comunicar, e quero fazer isso da forma que eu acho que merece ser feita. Espero que esse blog dê vazão ao meu olhar e permita que eu divida com o mundo um pouco de quem eu sou, qual é a minha forma de enxergar a vida e a minha trajetória até agora. Já sei aonde isso vai me levar.

Espero você aqui neste espaço toda semana.

Com carinho,

Maria Helena.

MH Studios usa cookies para personalizar a comunicação e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.